Vacinas (imunizações, "vacinas") salvaram a vida de milhões de gatos. Antes dos dias das vacinas eficazes, os gatos morriam rotineiramente de panleucopenia ("felina distemper") e complicações de infecções respiratórias superiores (herpesvírus, calicivírus). Vacinas mais recentes estão disponíveis para proteção contra a infecção pelo vírus da leucemia felina, vírus da peritonite infecciosa felina e outras infecções (clamídia, bordetella felina, micose). Os atuais programas de vacinação protegem nossos gatos (e nós) da ameaça da raiva.

À medida que os animais envelhecem, surgem perguntas sobre vacinas. Perguntas comuns são de que vacina meu gato mais velho precisa e com que frequência ele deve ser vacinado. Infelizmente, as respostas absolutas para essas perguntas não são conhecidas, mas existem várias recomendações. A principal preocupação sobre repetidas vacinas em gatos é a questão do sarcoma associado à vacina felina. Este é um câncer que se desenvolve próximo ao local da vacinação. A incidência varia muito, de um em 1.000 gatos a um em 10.000 gatos.

Apesar dos benefícios conhecidos da vacinação, a prática de vacinar gatos idosos anualmente é controversa. Alguns veterinários acreditam que a revacinação anual é uma parte crítica dos cuidados de saúde preventivos. Algumas pesquisas indicam que o sistema imunológico de animais mais velhos não é tão eficaz quanto os animais mais jovens. Isso sugere que os gatos mais velhos podem ser mais suscetíveis a doenças e, portanto, requerem vacinações anuais. Outros sugerem que há pouca informação científica para sugerir que a revacinação anual de gatos mais velhos é necessária para algumas doenças, porque a imunidade a muitos vírus provavelmente persiste durante a vida do animal. Por esse motivo, muitos veterinários não acreditam que a vacinação anual valha o risco de reação alérgica, sarcoma induzido pela vacina ou doenças imunológicas.

A única coisa que muitos veterinários concordam é que os gatos devem ser vacinados apenas contra as doenças para as quais são suscetíveis. Por exemplo, se o seu gato estiver dentro de casa e não for exposto a gatos vadios ou novas adições de felinos na família, não é recomendável vacinar contra leucemia felina e peritonite infecciosa felina. Se o seu gato estiver em risco de peritonite infecciosa felina, muitos veterinários recomendam que seja realizado um exame de sangue para verificar se o gato foi exposto ao coronavírus. Se o título de coronavírus no gato estiver elevado (indicando exposição), a vacinação não será eficaz e deve ser evitada.

A raiva deve ser administrada com base nas leis locais. Em algumas áreas, a vacinação anti-rábica deve ser aplicada anualmente. Em outras áreas, a legislação local permite que a vacinação seja administrada a cada três anos.

Recomendações

A principal recomendação é discutir o programa de vacinação com seu veterinário. Não hesite em fazer perguntas sobre os prós e contras das vacinas.

Para gatos com mais de 8 a 10 anos de idade, a revacinação anual deve ser discutida com seu veterinário. Não existe um padrão aceito nacionalmente no momento. Muitos veterinários escalonam imunizações de reforço ao longo de vários anos. Os reforços típicos incluem vacinas contra a panleucopenia felina ("distemper") e os vírus respiratórios superiores (herpesvírus, calicivírus).

Se o risco de exposição ao vírus da leucemia felina for significativo (gatos ao ar livre), a sequência da vacina contra o vírus da leucemia deve ser administrada. Se o gato não estiver em risco, muitos veterinários não recomendam a vacinação contra o vírus da leucemia felina. Outras vacinas são administradas caso a caso. Alguns veterinários usam vacinas tradicionais para vacinação, enquanto outros usam uma combinação de injeções e vacinas intra-nasais. As vacinas contra raiva devem ser administradas conforme exigido pelas leis locais.

Para obter mais informações sobre como cuidar do seu animal de estimação mais velho, leia Geriatric Cat Care.



Artigo Anterior

Gato azul russo à venda na Virgínia

Próximo Artigo

Como criar peixes-anjo de água doce